São Paulo, eu acho que gosto mesmo de você!*

25 de Janeiro de 2006. Aniversário de 452 anos dessa maravilhosa metrópole de arranha céus, poluição e gente histérica.
Eu nasci aqui há quase 26 anos na extinta maternidade São Paulo, próxima à Avenida Paulista, coração financeiro da cidade, e como não podia ser menos paulistana, torço pelo Tricolor São Paulo Futebol Clube. É eu jamais poderia negar minhas origens principalmente quando eu solto um “orrra meu!”. Sim, o sotaque da minha gente tem uma forte influência dos meus parentes da Itália. Mas também de vez em quando solto um:
– Olha me espera ali na porrrrta (o “r” puxadinho) que eu já vou. Que é herança dos primos do interior.
Sou suspeita para falar, mas sou perdidamente e irremediavelmente apaixonada por essa cidade.
Amo os prédios altos da Avenida Paulista contrastando deliciosamente com o vão livre do MASP.
Amo olhar as árvores do parque do Ibirapuera, parecendo um pedacinho de floresta perdido em meio à cidade.
Adoro o jeito que o paulistano sempre arruma para lidar com as adversidades. Quando descobre que em meio ao trânsito caótico, e totalmente parado a melhor coisa é se fazer outra coisa. Quantas vezes ao olhar para a janela do carro vizinho já vi mulheres lixando as unhas, homens lendo um jornal ou um livro, adiantando problemas via celular.
Adoro andar pelo centro da cidade (apesar da poluição visual). Me encanta ver o vale do Anhangabaú, o teatro Municipal, o lindo Pátio do Colégio,a Praça da República. Aliás, eu passei muitos domingos da minha vida visitando a feira de artesanato que até hoje existe lá.
Outro programa que sempre amei fazer é ir à Praça da Liberdade, nosso bairro japonês, para comer Yakissoba e ver as peças do outro lado do mundo.
Apesar de viver xingando o arquiteto que projetou as avenidas da cidade, adoro andar de carro pela Avenida 23 de Maio, que liga o centro à Zona Sul, pela Radial Leste que cruza como o próprio nome diz boa parte da zona leste.
E por falar em zona leste uma outra grande paixão é o bairro da Mooca onde morei durante quase 10 anos. Um pedacinho da Itália aqui na cidade. O cheiro de pizza pairando no ar nas noites de fim de semana, a camaradagem com as vizinhas, as Nonas Itallinas Bello!
Outra coisa deliciosa e que as pessoas de outros lugares não entendem é que a cidade nunca dorme. E é verdade. Em qualquer dia da semana; seja a que horas do dia for há alguém se movendo para a cidade se manter viva. Durante o dia é o calor do mercado financeiro, da Bovespa, das empresas em geral. A noite há os bares, as “baladas” e as empresas que trabalham 24 horas. Uma das coisas que mais me orgulho é a capacidade que os paulistanos e paulistanas têm de “mover o mundo”. Aqui em Sampa, para quem tem força de vontade e talento não faltam oportunidades para trabalhar e viver.
Claro que como toda grande metrópole há aspectos negativos que não podem fugir à nossa vista como a poluição gerada pelo excesso de veículos, a violência que hoje é parte do cenário das grandes cidades, o stress generalizado que contamina o sangue das pessoas daqui (o meu inclusive tenho que confessar).
Mas a despeito de tudo isso, não posso deixar de dizer, usando um pedaço da música da baiana Pitty.
“São Paulo, eu acho que gosto mesmo de você, bem do jeito que você é.”
Sim, eu amo esse lugar.

Ouvindo: Ira! Pobre Paulista. (Aliás, Ira! a mais paulistana das bandas de rock que eu conheço, os caras fizeram colegial na mesma escola que eu!


Acima, foto do Pátio do Colégio ponto de inauguração da cidade. Eu fico imaginando como deveria ser na época dos jesuitas.

* Originalmente publicado em 25 de janeiro às 22:12hs e comentários originais dos amigos re-publicados logo abaixo.

Anúncios

4 comentários sobre “São Paulo, eu acho que gosto mesmo de você!*

  1. Rey disse:

    Meu amor???

    Estou impressionado com esta declaração de amor, que fizestes a tua amada São Paulo. Dígna de ser publicada no Estadão, no Globo, em qualquer grande jornal. Linda, esta tua declaração de amor. Só poderia ter vindo desta alma, que reconheci, na primeira vez…

    Como escreves bem, querida!

    Agora sou eu que vou te parafrasear: Sinto muito orgulho de ser seu amigo…

    Fiquei curioso, afinal, tu me dizes que escrevi no blog de tua Mama… Quem é ela?

    Te adoro, Renatinha…

    Quero muito tua felicidade. Vou sim, com fé em Deus, estar contigo aí no dia do lançamento. Me avisa uma semana antes do teu lançamento, quando chegar a hora. Te avisarei do meu.

    Beijos! Milllllllll Beijooooooossssss…

    Rey. 26 de janeiro 10:07

  2. CAVALHEIRA007 disse:

    ¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)
    (¸.•´ (¸.•` **
    Que o amor em forma de amizade
    seja forte o suficiente para resistir
    ao tempo à distância…
    Amor que é amor nunca acaba né!!!?
    ¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)
    (¸.•´ (¸.•` **

    Atenciosamente
    Esperanza 26 de janeiro 15:03

  3. Rey disse:

    Vim te desejar um lindo dia, minha querida amiga.

    Beijos neste teu coração roqueiro! Por falar em rock, gosta de Pink Floyd? Eu, amo! Nazareth!, apesar de já está ultrapassado. By Gess!

    Ou só gostas dos metaleiros?

    Beijos! Mil beijos neste coração cheio de amor, amizade, cultura, dignidade, e tantas outras qualidades.

    Rey. 27 de janeiro 11:28

  4. SHIRODHARA disse:

    Namastê.

    Estou na tiva
    Positivo e operante
    Aquele abraço

    Ptrx*bigwave

    27 de janeiro 21:42

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s