Sobre o assassinato da cultura popular

Depois de um longo e tenebroso inverno (tá não foi assim tão longo, tenebroso ou frio assim, foi só uma semana de folga que eu peguei aqui do Idéias), volto para compartilhar minha face ranzinza e mal – humorada, e o pior disso é que há motivos para tanto.

Ontem, depois de deixa minha irmã no aeroporto, voltando para casa com meu namorado, entre um chacoalhão e outro entraram alguns elementos que não deveriam ter mais de 16 anos, acreditando ser muito legal imitar os novos “gangsters” que aparecem nos clips de funk americanos e afins. Não vou entrar no mérito da questão musical, pois o que mais me chamou a atenção foi o (nulo) nível cultural das criaturas, e em questão de menos de 5 minutos eles conseguiram me deixar indignada duas vezes. Em um primeiro momento o ônibus parou em frente a uma exposição promovida pela Blue Life, na Avenida Brasil aqui de São Paulo, batizada de “Corpo Re-Velado”, ou seja, isso nos remete à idéia de que a mostra é sobre o corpo humano semi – exposto, certo? Errado! Pelo menos do conceito de um dos garotos que solta a fabulosa pérola:
– Olha tem mulher pelada ali naquelas fotos!
Ao que o amigo dele responde
– Hehe, e tem homem pelado também.
Parece-me que alguém andou fugindo das aulas de interpretação de texto. Quando achei que não ouviria mais nenhuma barbárie, o mesmo garoto pergunta.
– Que dia foi o feriado mesmo? Dia 6 ou dia 7?
Claro que tive um ataque de tosse no mesmo instante, pois até onde eu sei o único feriado nacional no Brasil existente em Setembro, é no dia 7, quando comemoramos a Independência do Brasil, ou será que fui eu quem fugiu das aulas de História?
Mas, se alguém acha que o “errado são os outros”, ontem mesmo enquanto estava re – assistindo “O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel”, meu irmão caçula afirma veementemente que a cidade de Caracas fica no México e não na Venezuela. E claro, que eu perguntei para ele onde é Bogotá, vai que alguém a tirou da Colômbia e a moveu para o Chile. Não bastante mais tarde afirmou que polvos (que são octópodes) podem ter mais de 8 tentáculos (alguém vai ser perseguido durante os próximos meses até saber que não).

Acidez à parte, o que eu quero dizer é que fico profundamente sentida com a falta de conhecimento de Cultura Geral dessa moçada, pouco mais nova que eu, pois é na mão deles que está o futuro do Brasil o “país do futuro” que sinceramente eu queria que fosse o país do presente. Claro, que não podemos cobrar de todos que saibam tudo sobre tudo, pois até para os mais “nerds” como eu isso é impossível, mas é legal saber um pouco sobre tudo, mesmo que seja cultura inútil igual àquela informação de quem é humanamente impossível lamber o próprio cotovelo, ou que pulgas fêmeas só fazem sexo uma vez na vida, porque isso alimenta o espirito curioso do ser humano e o impele a buscar novas coisas.
Então, estou aqui abrindo um apelo a vocês queridos leitores desse celeuma internético que colaborem, se vocês têm irmãos, primos, amigos mais novos, ou da mesma idade e que são carentes dessa curiosidade criativa, vamos dar uma mão para que nosso futuro não seja burro, pois eu até acredito na teoria do Dener que, se continuar nesse ritmo, as coisas ficarão tão horríveis que chegará a hora que o quadro vai se reverter, mas prefiro dar uma mão para que ele mude antes de chegar ao fundo do poço

Anúncios

7 comentários sobre “Sobre o assassinato da cultura popular

  1. Dener disse:

    Eu acho que é o caminho… vai chegar tão ao fundo do poço que vamos melhorar á força…
    Mas chacoalhar do seu lado sempre é bom…. hehhehehe

  2. Nana Flash disse:

    Eu nem ligo pra esses tipos que andamem bando e acham que sao engraçadinhos. Na maioria das vezes eles se fingem de burros pra chamar atenção. E, infelizmente, a falta de cultura geral e ate mesmo basica eh mesmo grande… mas tenho fe que essa mocadinha um dia vai crescer, amadurecer e comecar a pensar mais ;)
    Beijus

  3. Bárbara Amelize disse:

    Sabe qual o problema? As pessoas querem parecer. Bem mais do que querem ser. E parecer é simples. É só imitar. O problema é que nem as imitações estes seres escolhem direito. Obviamente, falta um empurrão… mas, o que mais me choca é a capacidade deles viverem sem aquilo que vou chamar de tesão! rs Mas, não… não é desse tipo de tesão que falo. É do tesão em viver. Em descobrir. Em sair a procura. O prazer de ter uma dúvida e saná-la. O simples e básico poder de questionar. E de correr atrás das respostas.

    Sua irmã que foi para o aeroporto também estava chateada… muito! Mas, tentou se apegar aos bons momentos vividos para não entrar na tristeza deles terem acabado. Até porque, outros virão… :D

    Amo-te, hermana! :D

  4. Lady Sith disse:

    Eu também fico espantada com a falta de conhecimento que reina atualmente. Será que essas pessoas sabem manter uma conversa sobre temas interessantes ou só falam sobre o sexo oposto ou as coisas que fizeram ontem? Como disse a Babi, essa falta de cultura vem da falta de tesão de aprender, descobrir, conhecer. É oq acaba acontecendo com um país em que a população, em média, lê menos de 5 livros por ano.

  5. Muta disse:

    1- Isso é mesmo horrível!

    2- A Faby (Little Ramona no fórum antigo) consegue lamber o cotovelo e eu tbm. Tenho fotos disso!

    3- Acho que não teremos que esperar chegar ao fundo do poço: já estamos nele e é hora de começar a subir!

    4- E para finalizar: RENNERRRRRRRRR! Hahaha.

  6. Mestre Campestre disse:

    Eu fico extremamente decepcionado com tudo isso.

    Eu sei bem que não é obrigação de ninguém conhecer todas as óperas de Mozart, todos os escritos de Machado de Assis ou todas as obras da Tarsila do Amaral mas acho que cultura não faz mal a ninguém, pelo contrário, enobrece o caráter e afirma a identidade do indivíduo (vale destacar aqui que de nada adianta assimilar a cultura de todo o globo sem senso crítico). Conhecimento nunca fez mal e não é agora que vai fazer.
    É por atitudes assim, (esquecer ou similar esquecimento do dia 7/9 foi o cúmulo), que a nossa expectativa de um futuro melhor é abalada. :/

    Baci

  7. Rafa disse:

    Rê…
    Que falta que fazem profesores comoa Cleide, a Rose, a Farumy, etc.
    Sei que não é com todos que podemos discutir política, mas acredito que um comentário político não trará consequência maiores aqui:
    Esse jovens são resultado da péssima administração que temos em nosso estado nesses 12 anos de PSDB.
    Admiro muito seu jeito de escrever.
    Parabéns sempre.
    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s