Indigna Indignação

Um garoto de cinco anos e os pais são incendiados vivos dentro de um carro. Os pais morrem na hora e o garoto, após ajudar a polícia a encontrar o carro numa estrada abandona de Bragança Paulista, falece por não agüentar as queimaduras presentes em 90% do corpo. Enquanto isso a única sobrevivente do crime é ameaçada de morte enquanto se recupera no hospital.

Na cidade do Rio de Janeiro, já não bastassem os ataques violentos à população desprotegida, três criminosos arrastam até a morte um garoto de seis anos, por cerca de 7 km, após roubarem o carro da sua mãe e provocam indignação e comoção nacional.

Ainda no Sudeste, na cidade de São Paulo, o digníssimo prefeito perde a compostura e expulsa de um posto de saúde um cidadão desempregado e ainda o insulta de vagabundo. O curioso é que esse cidadão está desempregado justamente devido a lei que leva o nome do excelentíssimo prefeito que coíbe a atividade de Mídia Exterior na cidade (os famosos banners e outdoors). O “vagabundo” em questão trabalhava fabricando placas.

Já no mundo virtual, certas pessoas que participam da rede de relacionamentos Orkut pregam abertamente que animais domésticos devem ser mortos a facada. Sim, isso mesmo: os meus gatos, seus cachorros, canários e passarinhos devem ser todos extintos na base da “facada”.

Partindo para a esfera econômica recebemos com sorrisos (irônicos) nos lábios que a CPMF, que deveria ser uma cobrança provisória, foi estendida por mais dez anos, e existe a possibilidade de que ela se torne permanente. É interessante notar que quando foi criada, tinha por “destino” a área da saúde. Era o Estado assinando seu atestado de incompetência ao afirmar a todos que não possui capacidade de gerir a receita advinda dos impostos e que deveria manter esse segmento. Agora, dizem, ela será destinada à manutenção da Previdência Social. O mais curioso é que hoje em dia (2007) o Estado gasta com Previdência Social e Funcionalismo Público duas vezes mais que o que gasta com Saúde e Educação juntos. Ou seja, começaremos a pagar duas vezes por aquilo que já pagamos. E ainda há espaço para uma questão: se o dinheiro arrecadado com a CPMF realmente tem destino a Previdência Social, então os trabalhadores autônomos deveriam ser poupados dessa obrigatoriedade, já que, caso eles parem de trabalhar não poderão se aposentar por tempo de serviço correto ou por idade, sendo que teoricamente não recolhem o INSS.

Agora, depois de ler tudo isso fica a pergunta final para você: de que lado você está?

Anúncios

3 comentários sobre “Indigna Indignação

  1. Dark disse:

    Pra ser sincero eu nem sei o que dizer, tirando o fato de que tô ficando cansado dessas coisas, começo a achar que a humanidade é uma experiência equivocada, talvez fosse melhor partir pra tábula rasa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s