Acorda Brasil!

1997- Três adolescentes de classe média ateiam fogo em um índio da tribo pataxó que dormia em um ponto de ônibus na cidade de Brasília, pois havia se perdido do restante do seu grupo. Os adolescentes alegaram que achavam ser um mendigo. E se fosse. Não era digno de respeito, por acaso?

1999 – Edson era calouro da USP. Devia estar felicíssimo com o ingresso em tão disputada faculdade. Foi para a festa pensando em comemorar o tão suado acontecimento. Foi encontrado morto na piscina na manhã seguinte. Os acusados, todos de classe média alta, quatro estudantes de medicina, estão impunes até hoje e em 2003 estavam prestando suas carreiras como médicos. Agora eu me pergunto. Você confiaria a vida do seu filho a esses médicos?

2002 – Suzane era uma linda adolescente, filha de uma família rica, com acesso sempre às melhores escolas. Tudo indica que os pais a amavam e a apoiavam a não ser mo que se referia ao seu namoro com um sujeito que não julgavam de boa índole. A saída de Suzane para poder ficar com seu amado: matar os pais, claro! “Pena” que a polícia brasileira foi muito eficiente e descobriu a trama antes que ela pudesse colher “os louros da fama”, não é?

2007

– Garoto é arrastado por cerca de 7 km após o carro de sua família ser assaltado. Os assaltantes eram de “família” possuíam estudo, religião e boas condições. Parece que nem em família “perfeitas” as coisas funcionam direito às vezes.

– Doméstica de 32 anos é agredida por um grupo de cinco adolescentes de classe média alta enquanto esperava no ponto de ônibus para ir ao médico. Os garotos foram presos e um deles se entregou. O pai de um dos acusados ainda afirmou em rede nacional que não achava justo o filho ser punido como “bandido”.

Pois é. Não são apenas aqueles vivem na periferia e não tem condições de estudo é que são responsáveis pela violência. Não podemos generalizar nem de um lado – os dos pobres – nem do outro – os de classe média alta-. Só quero dizer que mais do que as condições de vida da pessoa as pessoas que educam e a personalidade da pessoa são determinantes do seu futuro.

Torço para que um dia eu possa criar meus filhos com base naquilo que mais prezo: o respeito ao próximo. E que essa vontade se estenda a todos.

Anúncios

5 comentários sobre “Acorda Brasil!

  1. Lisi disse:

    Caráter e índole não têm classe social.
    Respeito, é uma coisa que está ficando bem esquecida em todos os aspectos, e nao consigo ver nada mais importante.

  2. Kiyomi, a.k.a. Piggy disse:

    Olá, Renata.
    Se bem que aqui a coisa não está ficando diferente.
    Já vi noticiário de filho de classe media alta ter esquartejado a irmã por motívo fútil; outro ter posto fogo na casa com a família junto por pressão familiar e por aí vai.
    Como disse lisi, Respeito é algo que está caindo no esquecimento.
    Onde vamos parar?
    []’s

  3. Marcia e Bella disse:

    Queridas,

    Estou no copia-e-cola hoje, mas é só pra agradecer a visitinha e dizer que passei por aqui. Estou meio enrolada….

    Beijos e amo cada uma de vocês!!

  4. Ewerton Clides disse:

    Olá!

    Quais são as idéias que lhe fugiram? Eu sempre encontro tantas idéias! As idéias brotam de mim, Ewerton Clides. Mas caçar idéias é encontrar outras não previstas!

    Belo blog! O meu também é belo. http://www.ewertonclides.blogspot.com

    Entre lá, se quiser. Se não quiser, perderá uma magnífica leitura!

    Abraços,

    Ewerton Clides

  5. Nana Flash disse:

    Caráter naum escolhe classe :( é uma pena que pessoas ainda tratem uma vida assim, sem respeito.
    E que a gente continue soh dizendo “uue horror” quando lê sobre isso :(
    Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s