Plágio é droga, tô fora!

Segundo o dicionário da Lingua Portuguesa o Plágio tem a seginte definição:

Plágio: s.m. cópia fraudulenta do trabalho de outrem que um autor apresenta como sua.

Ou seja, é copiar o trabalho de outra pessoa e dizer que foi você quem fez. É feio não é?

Na minha opinião eu não vejo nada de errado em se divulgar algo em seu blog de outra pessoas desde que se coloque a fonte ou autor. Mas, quando se assume a autoria do blog quando não é seu, é feio, triste e revoltante. Creio que é preferível deixar o blog parado quando não se tem idéias – como tenho feito nos último tempos – que sair plagiando textos dos outros. É mais justo e digno.

Hoje fuçando o Techorati a ver a quantas andava a “popularidade” do Idéias em Fuga descobrir uma duplicidade de títulos.

Então acessando a duplicidade cheguei ao site do Sr. Jefferson, um carioca que andou plagiando descaradamente alguns dos textos do Idéias em Fuga. E além de plagiar mal teve a capacidade de trocar o “sexo” da pessoa que fala o texto como no trecho abaixo em que o danadinho plagiou meu texto Dragões?!

“Desde que eu me conheço por gente capaz de ler por horas a fio sem perder o interesse pelo assunto, uma das coisas que sempre mais me chamou a atenção são as lendas e histórias mitológicas.Eu acho que meus pais até pensavam que tinha um filho problemática tamanho o entusiasmo. Sério mesmo!”

Então estou abertamente declarando minha revolta ao Blog do Sr. Jefferson Renegado da Noite que atende pelo site http://renegadodanoite.blogspot.com/

E espero que o Sr. Jefferson leia esse site e tenha a dignidade apagar os textos que são de minha autoria.