Post Denúncia – Executive Prime SP

Ontem fui convidada a ir a uma acessoria de Recursos Humanos localizada no bairro da Saúde chamada Executive Prime.

Como já utilizei antes os serviços desse tipo de empresa, como a  Page Personnel, fui desprenteciosamente saber do que se tratava.

A Prime Executive nada é nada mais é que uma dessas empresinhas sem vergonhas que chamam o candidato, falam sobre o (ótimo) currículo e depois oferecem um contrato de 6 meses que garante a recolocação do funcionário.

Continuar lendo

Anúncios

Post tardio sobre o dia Internacional da Mulher

Entra ano sai ano dia 8 de Março é comemorado como o dia Internacional da Mulher, e aí é um tal de distribuição de rosas murchas, chocolates, e coisas-que-tais.

Só queria deixar registrado que, como eu disse para o namorido ontem, mais importante que nos desejar parabéns por esse dia é continuar lutando todos os dias pela igualdade de respeito entre homens e mulheres (aliás, entre todos os seres humanos né?) e para que cada vez mais seja denunciada a violência (tanto física quanto moral) que milhares de nós sofrem todos os dias!

Para isso basta lembrar que:

– Semana passada o caso que teve mais repercusão na mídia brasileira, foi o do padrasto (monstro!) que violentou e engravidou a enteada de 9 anos e confessou que também violentava a de 14 anos (que – detalhe – é deficiente mental). Sendo que eu desconfio que a mãe das meninas até sabia e não fazia nada por medo! Medo de apanhar, ser violentada!

– Milhares de meninas com menos de 15 anos continuam engravidando sem ter nenhum preparo psicologico/ financeiro. E na maioria dos casos tem de tocar em frente não só sua vida, como a do filho já que os digníssimos pais são meninos com preparo menor ainda.

– Que no ano de 2009, em pleno século 21, 98 anos depois que as 146 trabalhadoras morreram queimadas dentro do prédio em que trabalhavam,e que são homenageadas hoje em dia – se é que que alguém lembra do porquê dessa data – milhares de mulheres ainda recebem salários menores e são vítimas de preconceito no ambiente de trabalho por serem do sexo feminino, quando desempenham as mesmas atividades que seus colegas do sexo masculino.

– Que ainda hoje por convicções religiosas muitas mulheres ainda sejam obrigadas a casar com homens que não conheçem, não amam e que as tratarão como empregadas domésticas até o fim dos tempos.

Longe de ser feminista, ou participar de algum movimento feminista, eu sou feminina, sou mulher e acho que todos nós – homens e mulheres – temos o dever de lutar também para o fim desse tipo de abuso. E quando isso acontecer, não será preciso um “Dia Internacional da Mulher” porque todos os dias serão – e para mim já são – esse dia.

Needing get you English stronger?

Ou, precisando deixar seu Inglês mais fortinho?

Todo mundo ta careca de saber que com a tal da “globalização” e aumento da concorrência e outros termos genéricos do mundo competitivo, saber um segundo idioma virou prioridade zero.

Mas, falar inglês não é importante apenas por conta desse lado negativo do capitalismo selvagem. Nós podemos usá-lo muito bem para pesquisar sobre filmes, livros, viagens, países, maquiagem – viciada – e um mundo de oportunidades que o Inglês abre a porta.

Mas, se você querido Leitor/a ainda está ali no tal do nível básico-para-intermediário seguem aqui dicas de livrinhos muito bacanas, com linguagem simples e que eu tirei do armário esses dias, na maior e absoluta falta do que ler, e também para deixar meu Inglês um pouquinho menos desmemoriado.

1) The Franchise Affair – Josephine Tey

A Josephine não chegou a ficar tão famosa quando a Agatha Christie no quesito livros de mistério, mas seus contos são bem escritos e tem o melhor estilo de: “será que foi ela ou não?”

Em “The Francaise Affair” ela nos conta a história de mãe e filha que são acusadas de manter em cativeiro forçado uma doce menina de 15 anos. Mas, será que elas são assim tão más?

2) King´s Ram$om – Ed McBain

Doug King é um típico homem de negócios, que adora seu trabalho, cobre a mulher de ouro (in-xa-lah, diriam naquela novela O Clone), e assim como na vida real, tem sempre algum sem vergonha querendo a grana do bom moço. Aí que seqüestram o filho do cara e ligam para pedir o resgate. Só que, o filho de Doug está em casa … e quem foi raptado foi o filho do motorista. E agora? Quem poderá nos ajudar? (Ops, frase em contexto errado).

3) Claws – John Landon

Larry, um jovem cozinheiro e que adora esclara montanhas se candidata para o emprego perfeito: ser cozinheiro de uma expedição que vai às montanhas do Afeganistão atrás de do Toruk, que é uma espécie de primo pobre do Pé Grande (vejam vocês, esse livro é de 1979 e Cabul já estava em voga). Só que muitos que foram antes atrás do Toruk desapareceram sem deixar pistas. Será essa a última viagem do cozinheiro?

4) Skyjack – Tim Vicary

O que você faria se fosse primeira ministra de um país pequeno e tivesse em seu aeroporto um avião cheio de passageiros americanos, ingleses, tomados por seqüestradores ameaçando matá-los caso suas exigências não sejam aceitas?
E o que você faria se seu esposo estivesse a bordo do vôo e os seqüestradores ameaçassem matá-lo antes de todos os outros passageiros se as exigências não forem cumpridas em meia hora?

5) Hijack and other short stories

Um homem que vende uma porção do amor a US$ 1 e uma porção que ele chama de “Limpa Vidas” a US$ 5,000 . Um seqüestro de um avião em que o piloto está estranhamente controlado. Um homem que desenha a foto de seu assassino antes de conhecê-lo.
Essas e outras pequenas e intrigantes histórias fazem parte desse livrinho simpático e super fácil de ler.